Terça-feira, 29 de Maio de 2007

TEMA 3: ABORDAGENS EDUCACIONAIS NAS COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM EM REDE

A questão das novas tecnologias e conceitos como saber flexível, aprendizagem cooperativa, interdisciplinaridade, transdisciplinaridade, currículo integrado, redes de aprendizagem e educação continuada e à distância começam a se fazer cada vez mais presentes nos ambientes académicos e políticos, sobretudo quando está em pauta a discussão sobre a necessidade de renovação dos processos educacionais. “Trabalhar hoje equivale cada vez mais a aprender a transmitir saberes e produzir conhecimentos. (...) o ciberespaço suporta tecnologias intelectuais que ampliam, exteriorizam e alteram muitas funções cognitivas humanas. (LEVY ,1999) As novas tecnologias vão ampliar as novas possibilidades de ensino a distancia constituindo comunidades de aprendizagem em rede, que utilizam a web como suporte tecnológico, para responder aos desafios postos pela sociedade contemporânea.

                                                                                                              

Abordagens educacionais e as tecnologias da informação em que consiste?

 

§         Ensino programado – baseia-se nos objectos de conhecimento pré estabelecidos de acordo com os objectivos do ensino, no entanto aumenta o nível de complexidade do modelo de trabalho do aluno

§         Ensino assistido por computador – está mais orientado para o processo de aprendizagem do aluno, existe uma exploração multimédia feita pelos alunos em relação aos conteúdos.

§         Sistemas colaborativos suportados por computador – suportam ambientes síncronos ou assíncrono tais como: videoconferência, E-mail, fórum etc.

 

Estratégias para os processos de aprendizagem colaborativa:

 

§         Aprendizagem activa

§         Aprendizagem interactiva

§         Múltiplas perspectivas

Frente ao uso das novas tecnologias, o redimensionamento do papel do professor, segundo esta abordagem, avança não no sentido do seu descarte, mas da transcendência do papel de mero transmissor de conteúdos, rumo à sua transformação em facilitador e estimulador do processo de aprendizagem.

Assim, a incorporação das novas tecnologias a projectos educacionais à distância suportam duas possibilidades de leitura: potencialização do acesso à informação e ampliação das possibilidades de interacção, colaboração e autonomia do aprendiz.

Bibliografia:

Levy, P. (1998), A inteligência Colectiva: Por uma antropologia no Ciberespaço. S.Paulo: Loyola.

Dias, Paulo. Revista portuguesa da educação, 2000, 13(1), pp. 141-167

 

www.espacoacademico.com

publicado por docrisivomar às 15:58
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. OLÁ

. TEMA 1: REDES E CONTEXTOS...

. TEMA 2: DEMOCRATIZAÇÃO DO...

. TEMA 3: ABORDAGENS EDUCAC...

. TEMA 4: OS PROCESSOS COLA...

. TEMA 5: . IMPACTO DAS COM...

.arquivos

. Maio 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds