Terça-feira, 29 de Maio de 2007

TEMA 4: OS PROCESSOS COLABORATIVOS NAS COMUNIDADES DE APRENDIZAGEM EM REDE

A aprendizagem colaborativa é uma abordagem educacional na qual os formandos trabalham em grupo. São cada vez mais, as pessoas que comunicam, trabalham e partilham experiências através da Internet, não conseguindo por vezes abdicar do uso da mesma.

            Estas comunidades em rede tornam o individuo mais participante, activo, dinâmico, ajudando-o assim na construção da sua própria aprendizagem, definindo os objectivos, estratégias e metodologias que vai adoptar, permitindo-lhe, desta forma, controlar o ritmo da sua aprendizagem e conhecimento. Este processo, deixa de ser isolado para se enquadrar num dos processos colaborativos das comunidades em rede.    Vantagens das comunidades em rede:

      • Poder comunicar com o resto do mundo em tempo real;
      • Promove o desenvolvimento da reflexão através de pesquisa;
      • Leva ao Fortalecimento de laços;
      • Fomenta a Interacção e partilha com o outro;
      • Conhecer novas perspectivas, outra visão sobre determinada matéria e/ou assunto;

Os modelos de aprendizagem colaborativa são orientados para o aluno e para o grupo, através da participação dinâmica na definição dos objectivos e actividades de aprendizagem do grupo.

            É certo que a escola tem um papel importante nesta área pois é na escola que a maior parte das crianças têm acesso a estas novas tecnologias, desta forma, o ensino/aprendizagem em contexto escolar deve ser concebido e organizado enquanto processo permanente ao longo da vida. Esta visa dar oportunidade de estabelecer relações colaborativas com outras escolas, com outras instituições, outros colegas, outros países, proporcionando ao aluno o contacto com outras realidades, o desenvolvimento da reflexão do aprender a ser, a fazer, a colaborar, e interagir e a partilhar.        

            É na interacção que surge a aprendizagem. A interacção  é feita entre pessoas que, no caso de ambientes colaborativos,  apoiam-se assim,  nos recursos do computador para viabilizar, intensificar ou mesmo armazenar os produtos decorrentes da interacção como artigos, mensagens, etc. (Vygotsky,)

            Deste modo a interacção/comunicação é como suporte de um ambiente colaborativo, surgindo outras perspectivas nas teorias de aprendizagem cooperativa/colaborativa, citadas por SEAVEN (1995), apud SANTORO, F.M; BORGES, M.S. e SANTOS, N. (1999): considerando que a aprendizagem cooperativa / colaborativa seja uma relação de parceiros para a aquisição de conhecimentos sobre um dado objecto, devem estar presentes a perspectiva motivacional (objectivo), a da coesão social (grupo), a perspectiva cognitiva de desenvolvimento (interacção entre os aprendizes) e a perspectiva cognitiva de elaboração (reestruturação cognitiva ou re- elaboração).

 

Dias, Paulo (2004). Processos de Aprendizagem Colaborativa nas Comunidades online. In Ana Augusta da Silva Dias e Maria João Gomes (Coords.), E-Learning para E-Formadores. Guimarães: TecMinho/Gabinete de Formação Contínua, Universidade do Minho.

publicado por docrisivomar às 15:56
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Raquel Cruz a 29 de Maio de 2007 às 17:42
A Internet tem todas essas vantagens mas como referes num outro post também pode trazer alguns problemas afinal quando estamos a tentar fazer conhecimentos atraves deste meio não sabemos quem esta do lado de lá e como ja se viu algumas vezes podem acontecer abusos, raptos, etc...

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Maio 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.posts recentes

. OLÁ

. TEMA 1: REDES E CONTEXTOS...

. TEMA 2: DEMOCRATIZAÇÃO DO...

. TEMA 3: ABORDAGENS EDUCAC...

. TEMA 4: OS PROCESSOS COLA...

. TEMA 5: . IMPACTO DAS COM...

.arquivos

. Maio 2007

blogs SAPO

.subscrever feeds